Governo avalia a possibilidade de criar uma carteira de identificação digital única. Diante do forte processo de digitalização dos serviços públicos, o ministério da economia está trabalhando na construção de uma nova ferramenta online que sirva como um documento de identificação geral para todos os brasileiros.

Após lançar o Caixa Tem, otimizar o funcionamento do Cadastro Único online, carteira de trabalho digital e demais apps, o governo deseja criar um aplicativo onde sejam arquivadas todas as informações de identificação da população.

A ferramenta deverá funcionar como uma carteira digital única, onde seja possível ter acesso a informações de cunho trabalhista, pessoal, social, relacionadas aos serviços de trânsito e mais. O projeto ainda precisa ser melhor desenhado, mas já vem sendo elaborado em Brasília.

Carteira digital

De acordo com as informações concedidas até o momento, o governo almeja que por meio da utilização do CPF e uso de biometria, o usuário registre todos os seus dados e assim gere uma plataforma de busca para que a gestão pública consiga controlar tais informações.

O esperado é que a inclusão desses registros passe a ser feita somente sob a autorização do cidadão. No entanto, haverá uma campanha para fomentar o uso da ferramenta que deverá centralizar todos os documentos da população em um mesmo sistema.

Prazo de lançamento e demais informes

Até esse momento, não há um prazo determinado para lançar o aplicativo. A equipe responsável por sua elaboração vem estudando outras ferramentas já em utilização para aprimorar os serviços.

Atualmente, os apps que mais concentram os dados dos usuários vem sendo a carteira de motorista e o titulo de eleitor, na sequência há ainda um grande fluxo no app da carteira de trabalho digital e também no Meu INSS.

Segundo fontes internas o esperado é que o projeto seja implementado ao longo dos próximos dois anos, contato com a colaboração do TSE responsável pela criação do titulo digital.

“A implementação deste projeto esbarra em questões como limitações orçamentárias. Na atual conjuntura, não é possível manter a iniciativa sem impactar o teto de gastos. Informamos que o TSE trabalha junto ao governo federal para viabilizar o lançamento do DNI o quanto antes, mas ainda sem previsão de prazo”, disse o TSE.

Fonte: Fdr

Poste seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade