O Cadastro Único ou CadÚnico é um conjunto de informações mantidas pelo governo federal para identificar famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza em todo o Brasil.

Esse cadastro é utilizado para implementar políticas públicas com o objetivo de incluir famílias em programas sociais nos estados e municípios e universidades federais.

Segundo o governo federal, atualmente 51,4 milhões de cidadãos estão matriculados no CadÚnico e se beneficiam de programas sociais que dependem dele como: Bolsa Família; Minha Casa, Minha Vida; Tarifa Social de Energia Elétrica; Isenção de Taxas em Concursos Públicos; Carteira do Idoso; ID jovem; e Saco Verde.

Isso porque, por meio do CadÚnico, o governo tem acesso a informações como nome completo, situação de trabalho e renda, nível de escolaridade, número de pessoas que moram na mesma casa, quantos trabalham formalmente, se alguém é um profissional autônomo, o endereço em que mora, se há casos de doença grave, etc.

Quem pode se inscrever no Cadastro Único?

Somente famílias de baixa renda que recebem até meio salário mínimo por pessoa ou ganham até 3 salários mínimos da renda mensal total podem ser inscritas no Cadastro Único.

Como se inscrever no Cadastro Único?

Procure um Centro de Referência em Assistência Social em seu município (CRAS) ou na prefeitura onde mora e procure o setor responsável pelo Cadastro Único ou bolsa Família e solicite a inscrição.

No momento da inscrição, é necessário que o responsável pela Unidade Familiar (preferencialmente mulher) apresente CPF ou Título de Eleitor. Outros membros da família devem ter pelo menos um dos documentos listados abaixo:

Certidão de Nascimento;
CPF;
Título de Eleitor.
Carteira de Identidade (RG);
Carteira de Trabalho;
Certidão de Nascimento Indígena (RANI) (se aplicável);
Certidão de casamento.

Também levar comprovante de endereço para facilitar a conclusão da inscrição.
Quais são os benefícios do cadastro único?
Os inscritos do CadÚnico têm direito a receber cerca de 22 benefícios e a participar de programas do governo federal que os ajudem a sair da situação de déficit econômico, são os seguintes:


Bolsa Família;
Benefício de Prestação Continuada (BPC);
Programa Minha Casa, Minha Vida;
Passe Livre para pessoas com deficiência;
Carteira do Idoso;
Aposentadoria para pessoas de baixa renda;
Isenção de taxas de inscrição em concursos públicos;
Isenção da inscrição no Enem;
Bolsa Verde - Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI);
Promoção - Programa de Promoção das Atividades Produtivas Rurais;
Seca de sacos;
Programa Brasil Afetuoso;
Programa Brasil Alfabetizado;
Programa Cisterna;
Telefone Popular;
Carta Social;
Pro Young Teen;
Tarifa Social de Energia Elétrica;
Crédito de instalação;
Água para todos;
Serviços de assistência oferecidos por municípios e estados.

Poste seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade