O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) negou reparação de danos morais pedida pela apresentadora Xuxa Meneghel contra a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP). A decisão foi tomada na segunda-feira (26) e publicada nesta quarta-feira (28).

Em junho de 2020, Xuxa anunciou o lançamento do livro Maya, voltado para crianças e com temática LGBTI. Zambelli comentou o lançamento associando a obra à pedofilia.


“O alvo dessa teia de destruição de valores humanos não é mais você. Essa mira está apontada para a mente das nossas crianças! Sexualizar e instigar inocentes ao sexo pavimenta a pedofilia e a depravação. Não tenhais medo. Lute por elas conosco”, escreveu Zambelli em seu perfil no Twitter.

A deputada chegou a lançar uma hashtag em que pedia que Xuxa deixasse as crianças “em paz”. A apresentadora então foi à Justiça.

Os advogados de defesa dela afirmou que era claro a intenção de Zambelli de imputar a “ela crime que não cometeu, de forma a atingir a sua honra” e pediu uma indenização de R$ 150 mil.


Com informações de Oteresinense_

Poste seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade