A comissão especial da Câmara sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 135/19, que torna obrigatório o voto impresso, rejeitou nesta quinta-feira (5) o substitutivo apresentado pelo relator, deputado Filipe Barros (PSL-PR). Foram votos 23 contrários ao parecer, ante 11 votos favoráveis.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou mais cedo que a PEC do voto impresso poderá ser avocada pelo plenário mesmo se fosse derrotada no colegiado. “Comissões especiais não são terminativas, são opinativas, então sugerem o texto, mas qualquer recurso ao plenário pode ser feito”, explicou.


NÃO (23 votos) - Contra eleições mais transparentes:

Aliel Machado
Arlindo Chinaglia
Bosco Saraiva
Carlos Veras
Edilazio Junior
Fábio Trad
Fernanda Melchionna
Geninho Zuliani
Israel Batista
Júnior Mano - CE
Kim Kataguiri
Marcio Alvino
Marreca Filho
Milton Coelho
Odair Cunha
Orlando Silva
Paulo Ganime
Paulo Ramos
Raul Henry
Rodrigo Maia - RJ
Tereza Nelma
Perpétua Almeida
Valtenir Pereira


SIM (11 votos)

Aroldo Martins
Bia Kicis
Eduardo Bolsonaro
Evair de Melo
Filipe Barros
Guilherme Derrite
José Medeiros
Paulo Bengtson
Paulo Martins
Pinheirinho
Marco Feliciano

Poste seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade